Freguesia de Aborim




Está aqui: Freguesia » Património
Imprimir esta página - Gerar PDF

Património

Padroeiro

A imagem encontra-se na Igreja Matriz e o seu dia é celebrado a 11 de Novembro

 

 

 

 

Igrejas

Igreja Matriz

época da sua construção é desconhecida, mas no púlpito é visível a data de 1653. Trata-se de um edifício de planta rectangular onde predomina o estilo barroco. Ao longo dos anos sofreu inúmeras intervenções, tendo sido a do sec. XIX a mais significativa.

 

 


Igreja Nova

Tem o nome de N. S. de Fátima. A sua primeira pedra foi lançada em 1978 e tem um design moderno e funcional de acordo com as necessidades actuais. Hoje é o principal centro religioso.

 

 

Capelas

Nª Sra. da Lapa

A construção da capela no local onde se encontra nos dias de hoje remontará aos inícios do seculo XX

 

 

 

Santas ou Onze Mil virgens

Capela setecentista localizada junto à Quinta de Celeirô

 

 

 

 

Capela do Paço de Aborim

Mandada construir por Bartolomeu Barbosa de Faria, então proprietário do Paço de Aborim. Os autores divergem sobre qual teria sido o seu orago, fazendo referência a S. Vicente Ferrer, a S. Miguel Arcanjo e N.S. de Lourdes.

 

 

Cruzeiros

Cruzeiro Paroquial

De arquitectura quinhentista, situa-se junto à Igreja e ao Cemitério; tem inscrito no plinto a data de 1567, assinalando a sua construção; tem ao centro uma caveira sobre faixa com inscrição, “Esta obra foy feita por devoçon no anno da peste de mil quinhentos e sessenta e sete” tendo na base uma representação de ossadas cruzadas e uma lâmina de machado; noutra face encontra-se uma imagem interpretada como sendo a de S. Sebastião. Datado de 1567, o cruzeiro paroquial de Aborim é o mais antigo cruzeiro do concelho de Barcelos.

 

 

 

Cruzeiro da Lapa

Datado de 20 de Junho de 1965.

 

 

 

 

 

 

Cruzeiro das Procissões (Igreja Nova)

Cruzeiro oferecido por um casal de paroquianos, nos anos noventa, colocado junto à Igreja de N. S. de Fátima.

 

 

 

 

 

Monumento da Freguesia

Mandado colocar aquando da instituição do Dia da Freguesia    

(13 de Maio).

 

 

 

 

 

Cemitério

Cemitério construído em 1886.









Património Civil

Casa do Paço e Torre de Aborim (Solar dos Barbosas)

De origens medievais, o conjunto de edifícios (habitação e torre ameada) sofreu importantes reestruturações ao longo dos séculos XVIII e XIX, do que resultou o actual edifício romântico e revivalista, com janelas geminadas de ameias em arco e telhados guarnecidos de ameias; do lado poente havia um tanque em que a água caía pelas narinas de um cavalo gravado na pedra. Este edificio foi classificado como Imóvel de Interesse Público em 1978 pelo IPPAR. Actualmente, encontra-se, quase na sua totalidade, em ruínas.

 

 

A Torre de Aborim

A actual construção substituiu um edifício medieval, data do século XVII (1650), confirmado no tipo de janelas de colunelo, no coroamento de merlões e no portal de arco batido).

 

 

 

 

Quinta de Celeirô

A casa da Quinta de Celeirô trata-se de uma construção setecentista de planta rectangular, tendo sofrido várias reformulações ao longo do século XIX. Outrora, aproveitando o curso de agua que atravessa a quinta, existiu um engenho de serração de madeiras, um lagar de azeite e um moinho de rodizio movido a agua.

 

 

Quinta da Boavista (ou D. Aninhas)

Localizada no lugar do Outeiro, junto ao cemitério e Igreja Paroquial. Inicialmente parece referênciada como Quinta da Boavista mas acaba por ser conhecida nos tempos mais recentes por Quinta da D. Aninhas, tendo ido buscar o nome à sua então proprietária. De realçar o portal de entrada que será oitocentista.

 

 

Quinta da Mourisca

Aparece mencionada a partir de 1829. Foi atravessada em 1860, tendo adquirido a configuração que ainda hoje é visível.

 

Quinta da Portelinha

Uma das muitas propriedades outrora pertencente à familia Salazar. Conheceu a actual configuração com o corte da estrada nacional 204.

Estação Ferroviária

A Estação Ferroviária do Tamel é o principal motor de desenvolvimento económico-social e cultural da freguesia; uma parte do túnel do Tamel localiza-se aqui, sendo o mais extenso da linha do Minho, 980 metros de comprimento.

 

 

 

Festividades

S. Martinho (11 de Novembro)

Nª Sra. da Lapa (18 de Junho)

Dia da Freguesia (13 de Maio)

Tradições e Lendas

Corre a tradição que a Casa de Aborim tinha o direito de asilo, ou seja, qualquer criminoso que se agarrasse a uma cadeia de ferro, que ainda existia nos inícios do séc. XX, na ombreira do portal de entrada aquela casa, livrava-se de ser perseguido pela justiça.

Ambiente

É uma terra bonita, onde a paisagem minhota revela as suas principais características. Situa-se na bacia orográfica do rio Neiva, é banhada por um pequeno regato que nasce no monte de Carapeços e a sua paisagem é muito verdejante e fresca.

Conteúdo errado? Tem mais informações ou fotografias?
Esta página também é sua, por isso, ajude-nos a enriquecer este artigo enviando informações adicionais.
Contribua enviando um e-mail para aborim@aborim.pt

© Todos os direitos reservados 2009/2017 - Freguesia de Aborim | Política de privacidade e segurança | Última actualização: Sábado (14/01/2017)